Israel é 'insulto' à humanidade, diz Ahmadinejad

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, proferiu nesta sexta-feira um de seus mais acentuados discursos contra Israel até agora. Ele disse para um público na Universidade de Teerã que "a existência do regime sionista é um insulto contra toda a humanidade". A declaração ocorre ao mesmo tempo em que o Estado judeu debate abertamente se deve atacar para interromper o programa nuclear iraniano.

AE, Agência Estado

17 de agosto de 2012 | 11h13

Ahmadinejad afirmou também que confrontar Israel é um esforço para "proteger a dignidade de todos os seres humanos". Ele discursou após manifestações de apoio aos palestinos realizadas em todo o país, que marcam o Dia de Jerusalém, comemorado toda última sexta-feira do mês sagrado do Ramadã.

Israel considera o Irã uma ameaça à sua existência por causa de apoio iraniano à grupos anti-israelenses, o programa nuclear de Teerã e as repetidas referências dos líderes do país à destruição de Israel.

Ahmadinejad chamou Israel de "uma corrupta, anti-humana, organização minoritária que vai de encontro a todos os valores divinos". Manifestantes em Teerã queimaram bandeiras dos Estados Unidos e Israel e gritaram "morte aos EUA" e "morte a Israel". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãIsraelAhmadinejad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.