Israel e Nova Zelândia confirmam casos de gripe suína

Mais dois países confirmaram hoje o registro de pessoas doentes com gripe suína. Há três casos da doença confirmados na Nova Zelândia e um em Israel. Já foram confirmados quatro casos de gripe suína na União Europeia - dois na Espanha e dois no Reino Unido. México, Estados Unidos e Canadá também registraram casos, sendo que no primeiro 152 pessoas morreram com suspeita da doença, 20 casos confirmados.

AE, Agencia Estado

28 de abril de 2009 | 09h23

A Comissão Europeia está em constante contato com a Organização Mundial de Saúde (OMS) para monitorar o avanço da gripe suína, afirmou hoje o principal funcionário do setor de saúde do órgão europeu, Androulla Vassiliou. "Ninguém deve minimizar a situação, mas também não há razão para pânico", disse ele, durante entrevista coletiva em Bruxelas. Como o vírus continua se espalhando, há o risco de uma pandemia, ou epidemia generalizada.

Várias nações europeias investigam suspeitas: Dinamarca, Suécia, Grécia, República Checa, Alemanha, Itália e Irlanda. Em outras regiões, a Austrália investiga 70 casos, Hong Kong, quatro, e Cingapura, dois. No Brasil, 12 casos suspeitos são averiguados. A Comissão Europeia implantou um grupo de monitoramento em tempo integral do problema e convocou um encontro de um comitê de crise para hoje. Os ministros da Saúde do bloco devem se encontrar em Luxemburgo para discutir questões como a formação de um grande estoque de medicamentos antivirais. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaIsraelNova Zelândia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.