Israel e Palestina discutirão bases de futura negociação

Israelenses e palestinos concordaram em se reunir na semana que vem ou na seguinte em Washington para discutir os detalhes da retomada das negociações de paz, congeladas há cinco anos, anunciou nesta sexta-feira o secretário de Estado dos EUA, John Kerry.

AE, Agência Estado

19 de julho de 2013 | 16h53

Depois de dias de reuniões e conversas por telefone com representantes dos dois lados, Kerry disse a jornalistas em Amã que israelenses e palestinos concordaram com "as bases" para as negociações.

"Chegamos a um acordo que estabelece as bases para a retomada de negociações diretas sobre o status definitivo da situação entre israelenses e palestinos", disse Kerry. "Este é um passo significativo e bem-vindo."

Kerry não quis entrar em detalhes porque "o acordo ainda precisar ser formalizado", mas disse que, "se tudo sair conforme o esperado", negociadores de Israel e Palestina começarão a conversas "na próxima semana ou na seguinte".

Mais cedo, o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmud Abbas, disse, depois de receber Kerry em Ramallah, que "extensas negociações (...) resultaram na aceitação da retomada do diálogo pelos palestinos".

Abbas disse que "os detalhes ainda precisam ser definidos", mas autoridades israelenses e palestinas foram convidadas para irem a Washington nos próximos dias.

A retomada das negociações tem sido dificultada justamente pela falta de acordo em relação ao ponto de partida: os palestinos exigem uma garantia de que as negociações de fronteira se baseiem nas linhas anteriores à Guerra dos Seis Dias (1967), quando Israel capturou a Cisjordânia, a Faixa de Gaza e Jerusalém Oriental; os israelenses rejeitam qualquer espécie de condição prévia para as negociações.

O anúncio de Kerry ocorre depois de ele ter intensificado os esforços para levar israelenses e palestinos de volta à mesa de negociação. Não está claro se algum dos lados cedeu em relação ao ponto de partida do diálogo. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Oriente MédioKerry

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.