Israel e palestinos aceitam novo cessar-fogo de 3 dias

Proposta foi feita pelo Egito; trégua deve durar até sexta-feira

O Estado de S. Paulo

04 de agosto de 2014 | 17h48

CAIRO - Israel e palestinos aceitaram nesta segunda-feira, 4, iniciar um novo cessar-fogo de 72 horas na Faixa de Gaza a partir das 8 horas de terça (2 horas pelo horário de Brasília). A trégua foi proposta pelo Egito, que também pediu às partes o envio de delegações de alto escalão ao Cairo para negociações de um acordo de longo prazo.

"Os contatos do Egito com as duas partes terminaram com a obtenção de uma trégua de 72 horas em Gaza e um acordo para que outras delegações venham ao Cairo continuar as negociações", afirmou uma autoridade egípcia.

A fonte acrescentou que a iniciativa egípcia "é voltada principalmente para a suspensão imediata do derramamento de sangue por meio de um acordo de trégua abrangente."

"Nós concordamos em começar a implementar a iniciativa egípcia. Se o cessar-fogo for mantido não haverá necessidade da presença de forças (israelenses) na Faixa de Gaza", afirmou uma autoridade israelense em condição de anonimato. / AP e AFP

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaEgitocessar-fogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.