Israel e palestinos poderão negociar em setembro

Os israelenses e palestinos manterão "conversações diretas" de paz em Washington, no dia 2 de setembro, afirmou uma fonte diplomática europeia hoje, pedindo anonimato. Duas fontes do governo norte-americano ouvidas afirmaram que a secretária de Estado, Hillary Clinton, fará o anúncio da retomada dessas conversas ainda hoje.

AE-AP, Agência Estado

20 de agosto de 2010 | 12h08

Funcionários dos Estados Unidos ouvidos ontem também disseram que o anúncio da retomada das negociações diretas de paz estava próximo. O passo é visto como importante e pode ajudar a reduzir a tensão no Oriente Médio. Essas negociações diretas foram interrompidas há mais de um ano e meio.

A retomada das negociações diretas seria uma vitória para a Casa Branca, que tem trabalhado em prol desse diálogo. O presidente da Autoridade Palestina (AP), Mahmoud Abbas, mostra-se cauteloso com um possível diálogo com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pois este retirou algumas das concessões oferecidas por seus antecessores.

Abbas quer que Israel reconheça um Estado palestino nas terras que os israelenses ocuparam na Guerra dos Seis Dias, em 1967, com pequenas alterações. Além disso, os palestinos exigem que nenhum assentamento israelense seja ampliado durante o diálogo.

Tudo o que sabemos sobre:
conversaçõesdiretasIsraelpalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.