Israel entrega posição no Líbano; retirada deve acontecer em 10 dias

O Exército israelense cedeu pela primeira vez uma região de fronteira sob seu controle no sul do Líbano para tropas do Exército libanês e das forças internacionais da ONU, iniciando uma retirada da região que deve durar 10 dias. O prazo, estipulado pelo secretário-geral da ONU, Kofi Annan, é o tempo previsto para que a Força Interina das Nações Unidos no Líbano (Finul) atinja um contingente de 5 mil homens.Após uma reunião com o vice-premier israelense, Shimon Peres, o primeiro-ministro italiano, Romano Prodi, confirmou a informação: "Shimon Peres me disse que, uma vez que as forças da ONU no Líbano atinjam os 5 mil homens, as tropas israelenses começarão a retirada."Em declaração citadas pela agência Reuters nesta quinta-feira, o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, avaliou que a chegada das tropas deve levar 10 dias. No entanto, na quarta-feira, o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, recusou um pedido de Annan para que Israel deixei o sul do Líbano quando os 5 mil soldados, de um total previsto de 15 mil, ocupem a região. Transferência antecipadaAinda assim, nesta quinta-feira, o Exército israelense confirmou ter transferido o controle de uma das posições ocupadas por Israel na fronteira sul do Líbano para tropas internacionais e libanesas. Quando o cessar-fogo que pôs fim a 34 dias de combates entre Israel e o Hezbollah foi assinado, há duas semanas, tropas israelenses ocuparam uma faixa de 15 quilômetros do território libanês a partir da fronteira israelense, criando uma zona de segurança na região.Mas, desde que o cessar-fogo entrou em vigor, no dia 14, as forças armadas israelenses entregaram outras partes do território ocupado. Essa é a primeira vez, no entanto, que cederam uma região da fronteira.A entrega aconteceu na quarta-feira, afirmou um porta-voz militar que indicou que Israel controla atualmente um terço do território ocupado durante o conflito.A faixa desocupada está no leste da fronteira e vai dos arredores da localidade israelense de Metula até as Fazendas de Cheeba, um território atualmente ocupado por Israel, que o Líbano reivindica. O Estado judeu e a ONU consideram que as fazendas pertencem à Síria, e Israel só quer entregá-las a este país, embora Damasco tenha cedido seus direitos a Beirute. A resolução 1.701 do Conselho de Segurança da ONU, que fixa as condições do cessar-fogo, determina que Israel se retire das regiões do sul do país árabe, ocupadas durante o conflito com o grupo xiita Hezbollah quando o contingente da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (Finul) e do Exército regular libanês estiverem posicionados.Israel entregou cerca de 30 quilômetros no sul do Líbano durante o conflito de 34 dias que começou como uma resposta ao seqüestro de dois soldados israelenses pelo Hezbollah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.