Amir Cohen / Reuters
Amir Cohen / Reuters

Israel estuda adiar eleições por chance de ataques à Faixa de Gaza

Conselheiro de Segurança Nacional do país se reuniu com líder da Comissão Central de Eleições; objetivo seria prepará-lo para um suposto adiamento do pleito, segundo jornal

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2019 | 11h47

JERUSALÉM - Os líderes dos principais partidos de Israel encaram nesta segunda-feira, 16, a reta final da campanha eleitoral, um dia antes das eleições legislativas. Enquanto isso, o governo do país considera a possibilidade de adiar o pleito em razão de operações militares, segundo informações do jornal israelense Haaretz.

A publicação afirma que o conselheiro de Segurança Nacional de Israel, Meir Ben-Shabbat, se reuniu com o líder da Comissão Central de Eleições. O objetivo do encontro seria prepará-lo para um suposto adiamento das eleições.

Pouco antes, o Haaretz informou que o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu desistiu na semana passada dos planos de um movimento militar incomum na Faixa de Gaza, o que teria implicações de longo alcance.

Netanyahu acabou desistindo em razão do argumento do procurador-geral Avichai Mendelblit, que defendeu que o plano precisava da aprovação da comissão de Segurança.

Tudo o que sabemos sobre:
Israel [Ásia]Binyamin Netanyahu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.