Israel exige desmantelamento do Hamas

O chanceler israelense, Silvan Shalom, disse hoje que qualquer acordo de trégua com o Hamas deve ser acompanhado de uma operação palestina para desmantelar essa milícia, que ontem matou um homem e feriu três outros, durante um tiroteio na Cisjordânia . Também hoje, um palestino faleceu em conseqüência de lesões sofridas durante um ataque israelense com mísseis, no qual morreu na semana passada um ativista do Hamas. No total, 41 palestinos - incluindo quatro atacantes - e 27 israelenses morreram em atentados a bomba, tiroteios e ataques com mísseis desde que o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, apresentou um plano de paz para o Oriente Médio, durante uma reunião ocorrida em 4 de junho. Shalon disse hoje que não pode haver progressos no plano de paz - que prevê, entre outras coisas, a implementação de um Estado palestino em 2005 - a menos que o primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, tome a decisão estratégica de desmantelar o Hamas. Abbas, que atualmente mantém conversações com o Hamas em busca de uma trégua, disse que não usará a força contra essa milícia islâmica. Ele advertiu que não tem a força suficiente para desarmar o Hamas e que uma operação repressiva de grande envergadura poderia desencadear uma guerra civil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.