Israel faz exercícios para se defender de ataques

Funcionários do setor de Defesa israelense afirmam que os militares realizam um exercício preparando mais cidades para ataques com foguetes lançados por militantes da Faixa de Gaza. O exercício de hoje inclui municípios ainda não atingidos e não diretamente adjacentes a Gaza. A iniciativa demonstra a preocupação dos israelenses com os lançamentos de foguetes dos militantes, que agora podem chegar a áreas mais distantes e ameaçar centros povoados no sul do país.Os funcionários disseram que o exercício incluiria a polícia e os serviços de emergência. Também abrangeria a resposta a ataques em escolas. As fontes falaram sob condição de anonimato. O diretor do serviço de segurança de Israel Shin Bet disse no domingo que os militantes lançam foguetes que podem atingir alvos a até 30 quilômetros de distância e chegar às duas principais cidades do sul israelense, Ashdod e Beersheba.O anúncio dos funcionários e o exercício ocorrem também em meio a uma iniciativa israelense, anunciada ontem, de preparar a opinião pública para lançar uma ofensiva na Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas. Na última sexta-feira, chegou ao fim o prazo de um cessar-fogo entre o governo de Israel e o grupo militante islâmico. Os militares israelenses estariam considerando uma ofensiva por terra em Gaza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.