Israel faz simulação de guerra após teste do Irã

Toda a Força Aérea de Israel foi mobilizada para um exercício de grande escala simulando um ataque iraniano, informaram fontes militares em Tel-Aviv. Na quarta-feira, Teerã testou com sucesso um novo míssil, o Sajjil-2, que pode transportar 1,2 tonelada e tem alcance de até 1.900 quilômetros, capaz de atingir com ogivas nucleares o território israelense.Na operação, Israel simulou uma guerra aberta com projéteis sendo disparados contra suas principais cidades. A manobra durou quatro dias e foi encerrada na quinta-feira à noite. Segundo militares, que pediram anonimato, o exercício faz parte de um treinamento anual "de rotina".O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barack, afirmou que a simulação, que contou também com a participação de reservistas, foi "importante". "Não é segredo para ninguém que o momento da decisão está chegando para os líderes mundiais", disse o deputado israelense Tzahi Hanegbi, chefe da Comissão de Defesa do Parlamento de Israel. "Observei o exercício e fiquei impressionado", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.