Israel fecha espaço aéreo no norte do país para voos civis

ONU expressou preocupação com relatos de ataque isralense à Síria e pediu 'máximo de calma'

O Estado de S. Paulo,

05 de maio de 2013 | 16h24

NAÇÕES UNIDAS - As autoridades de Israel fecharam o espaço aéreo do norte do país para a aviação civil, informou a rede de televisão CNN neste domingo, 5. A ordem ocorreu após um ataque de aviões israelenses contra militares sírios no início do dia.

O jornal Wall Street Journal afirmou, mais cedo, que as autoridades de Israel não confirmaram nem negaram que o Exército israelense é o responsável pelos ataques. Mas autoridades disseram que os mísseis, fabricados no Irã, tinham como alvo uma milícia do Hezbollah, no Líbano.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas expressou preocupação com os relatos de que Israel atacou alvos na Síria. Ban Ki-moon "apela a todas as partes para que haja o máximo de calma e moderação para evitar uma escalada do que já é um conflito devastador e altamente perigoso."

"O secretário-geral manifesta a sua profunda preocupação com relatos de ataques aéreos na Síria pela Força Aérea israelense", afirmou a assessoria de imprensa de Ban em comunicado. O secretário-geral disse, no entanto, que a ONU não foi capaz de confirmar se tais ataques tinham ocorrido.

Mais cedo, o ministro da Informação da Síria, Omran Zoabi, disse que os ataques aéreos israelenses contra três alvos nos arredores de Damasco "abrem a porta para todas as possibilidades". Os comentários do ministro foram feitos após uma reunião de emergência do gabinete organizado para responder aos ataques.

Após o ataque israelense deste domingo, o Irã pediu aos países da região que se unam contra Israel e anunciou que está pronto para treinar o Exército do governo sírio.

Lei internacional. O presidente do Egito condenou o ataque aéreo de Israel, chamando a ação de violação da lei internacional e advertindo que a medida complica o conflito sírio. Comunicado divulgado pelo gabinete de Mohamed Morsi diz que o Egito "desaprova fortemente" o derramamento de sangue e o uso da força militar síria contra seu próprio povo, mas também condena a violação da soberania síria e "a exploração de sua crise interna sob qualquer pretexto."

Ataque. Aviões israelenses atacaram áreas no interior e ao redor da capital síria neste domingo. Os alvos eram carregamentos de mísseis iranianos de alta precisão que estariam sendo enviados para o grupo militante libanês Hezbollah.

O ataque, o segundo em três dias, sinaliza uma grande intensificação do envolvimento de Israel na guerra civil síria. Meios de comunicação estatais sírios informaram que mísseis israelenses atingiram um centro de pesquisas militar e científico perto de Damasco e provocaram vítimas. / AP, DOW JONES e REUTERS

Veja vídeo do possível ataque de Israel neste domingo:

Tudo o que sabemos sobre:
primavera árabeSíriaIsraelONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.