"Israel foi criado para engolir a região", diz Ahmadinejad

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad,afirmou nesta sexta-feira que "a entidade sionista (Israel) foi criada para engolir a região" e acusou o Ocidente de "atacar tudo o que é santoenquanto impede a discussão sobre o holocausto judeu". Num ato por ocasião do Dia Mundial de Solidariedade ao Povo Palestino, Ahmadinejad disse que Israel "foi plantado no Oriente Médio para atacar e assassinar inocentes e manter a região num estado de ameaça contínua para permitir o controle das grandes potências". "A imposição da hegemonia ocidental sobre o mundo é um assunto muito grave", acrescentou Ahmadinejad, falando a centenas de iranianos em Teerã. Além disso, comentou que "alguns países ocidentais são prisioneiros da entidade sionista" desde a II Guerra Mundial."Quando acabarão estas relações baseadas na II Guerra Mundial?", indagou. O líder iraniano também acusou Israel de ser "uma entidade ilegal,falsa, imposta sobre os povos da região e que não deveria existir", segundo a agência oficial "Irna". Durante a manhã desta sexta-feira, centenas de iranianos começaram a marchar rumo à praça de Enghelab ("Revolução"), para comemorar adata, liderados por Ahmadinejad. Toda sexta-feira, o presidente iraniano discursa na praça, apresentando a posição oficial do regime. Os participantes da manifestação levavam cartazes de apoio à Palestina e de condenação a Israel. Os meios de comunicação iranianos há vários dias vinham transmitindo anúncios de entidades políticas, sociais e esportivas convocando para a manifestação desta Sexta-feira. "Viemos participar da manifestação para mostrar nosso apoio ao povo palestino e condenar os crimes do regime sionista", disse uma participante, vestida com a tradicional túnica iraniana. A imprensa iranianas informou que houve manifestações em várias cidades para celebrar o "Dia de al-Quds" (nome árabe de Jerusalém).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.