Israel impede partidos árabes de disputar eleição

Funcionários encarregados de regular o sistema eleitoral de Israel baniram dois partidos árabes das próximas eleições no país, previstas para 10 de fevereiro. O presidente do Parlamento, Giora Pordes, disse que o Comitê Central Eleitoral votou a favor de uma proposta para banir dois blocos de partidos árabes. O comitê sustenta que esses partidos são culpados por incitar e apoiar o terrorismo. O grupo é formado por representantes dos partidos políticos israelenses. O parlamentar árabe Ahmed Tibi qualificou a decisão de hoje como racista. Ele disse que apelará à Suprema Corte de Israel para reverter a resolução. Cerca de um quinto dos 7 milhões de cidadãos israelenses são árabes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.