Israel intensifica ataque; 5 palestinos mortos

Blindados israelenses acumulam-se na fronteira da Faixa de Gaza para a operação militar batizada "Dias de Penitência", que tem como objetivo impedir o uso de foguetes palestinos contra cidades israelenses próximas. Ontem, 28 palestinos morreram e mais de 130 ficaram feridos, um dia antes do início ofical da ofensiva. Hoje, mais cinco perderam a vida e 17 ficaram feridos em ataques com mísseis contra o campo de refugiados de Jebaliya. A despeito da presença maciça de tropas e dos informes dos militares israelenses de que uma faixa de 9 km de Gaza já foi isolada para garantir a segurança das cidades israelenses, um novo foguete palestino foi disparado nesta sexta-feira contra a cidade de Sderot. Ninguém ficou ferido. Os militares israelenses dizem que os palestinos mortos hoje faziam parte de um grupo que plantava explosivos, e de outro que se preparava para montar um lançador de foguetes. As autoridades informa que os "Dias de Penitência" não têm prazo para acabar. Nesta manhã, cerca de 200 tanques, blindados de transporte de tropas e escavadeiras reuniram-se ao longo da fronteira de Israel a norte e ao leste de Gaza. Tropas preparam acampamentos, possivelmente prevendo uma operação prolongada. Em quatro anos do levante palestino, forças de Israel jamais haviam realizado incursões profundas em Jebaliya, temendo um atoleiro numa batalha urbana.

Agencia Estado,

01 Outubro 2004 | 11h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.