Israel liberta mais de 400 palestinos

Israel libertou mais de 420 palestinos nesta quinta-feira, numa troca de reféns com a guerrilha libanesa do Hezbollah. A troca foi adiante mesmo com o atentado suicida cometido nesta manhã, em Jerusalém. No primeiro estágio da troca, foram libertados 400 palestinos em postos israelenses na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Parentes saudaram os ex-prisioneiros e a multidão gritava vivas ao Hezbollah. No segundo, levado a cabo na Alemanha, outros 28 árabes embarcaram num vôo para o Líbano.Minutos depois, um jato israelense decolou levando para casa o empresário israelense Elhanan Tannenbaum, que era mantido como refém pela guerrilha, e os restos mortais de três soldados israelenses, também retidos pelo Hezbollah. Pouco antes da troca ocorrer, um ataque suicida contra um ônibus em Jerusalém matou pelo menos 10 pessoas e deixou outras 50 feridas. ?Libertamos outros 400 palestinos com o coração pesado, porque sabemos que esses 400 voltarão rapidamente ao ciclo da violência?, disse o porta-voz da chancelaria israelense Jonathan Peled.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.