Israel liberta uma centena de detidos palestinos

Israel libertou hoje uma centena de detidos palestinos, na seqüência do acordo estabelecido na passada semana entre os primeiros-ministros israelense palestino.O comandante da região central de Israel, que abrange a Cisjordânia, o general Moshé Kaplinsky, assinou uma ordem que permitiu a cerca de 100 "detidos administrativos" saírem dos centros de detenção militar de Ofer na Cisjordânia ede Ketziot, no sul de Israel.Os chamados "detidos administrativos" são presos que não foram submetidos a um julgamento prévio e que foram privados da liberdade com o argumento de serem "perigosos para a segurança pública".Na segunda-feira à noite, o primeiro deste grupo de detidos a recuperar a liberdade, após seis de prisão, foi Tayssir Khaled, líder da Frente Democrática da Libertação da Palestina, que se dirigiu a Ramallah para saudar o presidenteda Autoridade Nacional Palestina, Yasser Arafat.Hoje é esperada ainda a libertação do "mais velho dos prisioneiros palestinos", Ahmed Yabara, de 68 anos, que está detido à cerca de 30. Desde que começou a "Intifada da mesquita de Al Aqsa", há 32 meses, foram detidos pelo exército israelita aproximadamente mil palestinos, queatualmente perfaz um total entre 3.500 a 4.000 presos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.