Israel: mais dois palestinos são assassinados

Poucas horas antes da retomada das negociações de paz no Oriente Médio, dois palestinos são mortos durante tiroteios com soldados israelenses próximo à Rafah, ao sul da Faixa de Gaza, informaram fontes hospitalares. Jalil Samir El Sindi, de 22 anos, foi atingido hoje por vários disparos e morreu imediatamente, segundo o responsável pelo Hospital de Rafah, Mohamed El Najar. O adolescente Safwatt Qishta, de 16 anos, morreu horas depois também vítima de disparos dos soldados israelenses. Estas mortes elevam para 385 o número de vítimas fatais no conflito, desde que teve início a Intifada em 28 de setembro. Entres as vítimas estão 323 palestinos, um alemão, 13 árabes-israelenses e outros 47 israelenses. Além disso, dois palestinos foram gravemente feridos por disparos na noite de ontem também em virtude de tiroteio na colônia de Rafah Yam, ao sul da Faixa de Gaza. Estas duas mortes ocorreram um dia depois que israelenses e palestinos aceitaram retomar as negociações de paz. O primeiro-ministro de Israel, Ehud Barak, havia convocado seus negociadores a retornar para o país depois que dois soldados foram mortos na Cisjordânia. Contudo, ontem um comunicado do governo de Israel informou que os diálogos serão retomados hoje, à tarde, em Taba, no Egito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.