Israel mandou pessoal sair de embaixada

Uma ordem vinda diretamente do governo de Israel levou cerca de 20 servidores a deixar a embaixada israelense em Brasília por volta do meio-dia.Imediatamente, a Polícia Militar mandou que fossem retirados todos os carros e isolou o estacionamento. Outros servidores ficaram no prédio.De acordo com o conselhereiro Daniel Zohar Zonshine, o embaixador Daniel Gazit não estava na embaixada e está em local seguro.Não houve pronunciamento oficial de Gazit. Para Zonshine todos estão chocados, e as imagens transmitidas pela TV falavam por si só. "O mundo deve estar entendendo que o terrorismo é perigoso e não ocorre apenas em regiões isoladas, como o Oriente Médio e a Irlanda."O embaixador da Autoridade Palestina no Brasil, Musa Amer Odeh, disse que seu país é contra tais ataques e condenou qualquer tentativa de atribuir aos palestinos a autoria do atentado."Pedimos muito cuidado ao se divulgarem as informações, pois os americanos ainda estão investigando o que ocorreu."Ele afirmou que não teme retaliações dos EUA, pois tem certeza de que não existe envolvimento de palestinos. "Nós não agiríamos dessa maneira nem mesmo contra Israel, que é nosso inimigo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.