Israel mata dois irmãos palestinos no intervalo de 18 dias

No intervalo de 18 dias, soldados israelenses mataram a tiros dois irmãos palestinos, um com 17 e o outro com 19 anos, no campo de refugiados de Balata, na Cisjordânia. Mahmoud Alahwani, 19, acabara de retornar de uma visita ao túmulo de seu irmão mais novo, Salah, quando tropas de Israel abriram fogo contra jovens que lançavam pedras contra elas. O Exército afirmou que ambos os irmãos estavam armados no momento em que morreram.A violência é uma rotina no campo de refugiados de Balata, localizado próximo à cidade de Nablus. Residentes dizem que quase 100 jovens já foram mortos na área desde o início da atual intifada, há quase quatro anos.O tio dos dois irmãos mortos, Amer Alahwani, contou à Associated Press que depois de retornar do túmulo de Salah, Mahmoud disse a ele: "É o único lugar que alguém consegue descansar por aqui". Salah era o irmão caçula de 11 filhos.Para a mãe deles, Seham, de 50 anos, a morte de seu segundo filho foi uma dor grande demais para suportar. "Mahmoud está vivo, ele está aqui", gritou ela quando recebeu a notícia antes de desmaiar e ser levada a um hospital local.

Agencia Estado,

04 de julho de 2004 | 16h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.