Israel mata mãe palestina e seus três filhos

Uma mulher palestina e seus três filhos menores morreram hoje por disparos de tanques israelenses no povoado de Jenin, Cisjordânia. Segundo o Exército de Israel, seus soldados cometeram um erro ao disparar contra palestinos que não respeitavam um toque de recolher.Residentes palestinos de Jenin informaram que foram avisados de que o toque de recolher havia sido suspenso por Israel e algumas testemunhas afirmaram que o mercado da cidade estava repleto de pessoas.Ontem, milicianos palestinos mataram a tiros uma mulher judia e três de seus filhos em um assentamento judeu na Cisjordânia.Vários residentes deste assentamento que regressavam dos funerais das vítimas, mataram um palestino ao disparar indiscriminadamente nas ruas da aldeia de Hawara, informaram palestinos. Além disso, os judeus incendiaram automóveis e uma loja.A polícia de Israel disse que não tinha informações sobre a morte do palestino, mas que estava investigando o caso. Ohsama Johari, diretor do hospital de Naplusa, disse que Adnan Odeh, de 22 anos, morreu de um disparo no peito.As forças israelenses invadiram Jenin e impuseram um toque de recolher depois que 19 israelenses morreram em um atentado suicida em Jerusalém, o mais mortífero nos últimos seis anos. Além das quatro mortes de hoje, outras 24 pessoas, entre elas muitas crianças, ficaram feridas por disparo israelenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.