Israel mata membro da Jihad Islâmica em Gaza

Miliciano supostamente tem relação com a morte de dois israelenses

Efe

17 de agosto de 2010 | 03h59

JERUSALÉM - O exército israelense matou um miliciano da Jihad Islâmica supostamente relacionado com a morte de dois soldados israelenses em março, informaram fontes militares em comunicado nesta terça-feira, 17.

Basim Daama foi morto segunda, em uma operação conjunta entre o exército e os serviços de inteligência na zona de Khan Yunes, no sul de Gaza, quando uma força militar detectou um grupo de milicianos que armavam uma bomba perto da cerca divisória e disparou contra eles, segundo a nota.

Um soldado israelense ficou levemente ferido no incidente, ainda de acordo com o comunicado dos militares israelenses.

"Daama, residente de Absan, era um membro destacado que participou da troca de fogo de 26 de março que causou a morte do comandante Eliraz Peretz e do sargento Ilan Sviatkovsky", afirmou o comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.