Israel mostra sistema para impedir homens-bomba

O Ministério dos Transportes de Israel apresentou um sistema de segurança para impedir que extremistas palestinos detonem bombas dentro de ônibus. Na entrada dos veículos haverá uma catraca só destravada quando o motorista apertar um botão. Assim, ele poderá bloquear qualquer pessoa que considerar suspeita. Na porta traseira, muitas vezes usada por extremistas para escapar do escrutínio no condutor, haverá barras que impedem a entrada de pessoas e são flexíveis apenas para quem está descendo do veículo. Placas blindadas protegerão o condutor e os passageiros nos primeiros assentos, no caso de o homem bomba explodir-se na entrada. Cinco ônibus começarão a operar dentro de algumas semanas com esse recurso.O sistema dependerá do critério do motorista, que terá de avaliar pela aparência e roupas do passageiro se ele representa perigo - portanto, palestinos e árabes israelenses tenderão a ser discriminados. Um sistema mais sofisticado, que consiste na instalação de detectores de metal nas portas dos ônibus, será adotado em uma fase posterior, informou o ministério.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.