Israel mostra vídeo com hospital usado como QG pelo Hezbollah

Militares israelenses divulgaram nesta quarta-feira um vídeo que mostra que o hospital localizado na cidade de Baalbek, no interior do Líbano, invadido na noite anterior por Israel, supostamente servia como quartel-general do Hezbollah. Segundo o site da CNN, o Exército israelense informou que suas forças especiais invadiram o edifício, prenderam cinco militantes e mataram outros 10. Nenhum soldado foi ferido na ação. Porém, segundo o Hezbollah, os militares israelenses teriam prendido cinco civis que nada têm a ver com o grupo.O vídeo israelense mostra armas que aparentemente foram descobertas pelos soldados durante uma busca no hospital e ataques aéreos contra veículos que, segundo o Exército, levavam suprimento do Hezbollah para o local. Outras imagens mostram os militares revistando gabinetes de arquivos onde estavam escondidas as armas. Milicianos do Hezbollah estavam usando o hospital e seu entorno como base logística, abrigando vários de seus líderes, segundo informou o Exército de Israel. Os militares também disseram que capturaram informação de inteligência no local.Segundo moradores da região entrevistados pela agência de notícias Associated Press, o hospital é financiado por uma instituição de caridade iraniana que tem estreitas relações com o Hezbollah. A milícia informou que o edifício estava vazio durante o assalto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.