Israel não participará de reunião sobre o Oriente Médio

O governo de Israel não tomará parte na conferência internacional sobre o Oriente Médio que vem sendo organizada pelo Reino Unido, disse o primeiro-ministro Ariel Sharon. Semana passada, um assessor de Sharon havia dito que Israel estava disposto a participar, mas desde que a conferência focalizasse questões relativas à economia e à reforma política palestina, e não nos pontos a serem negociados num acordo de paz. Os palestinos querem a conferência para tratar das "questões de status final", incluindo as fronteiras entre os territórios israelense e palestino e a partilha de Jerusalém. A idéia de uma conferência foi proposta pelo premier britânico, Tony Blair, que deverá discutir o assunto com lideranças israelenses em uma viagem que fará à região neste semana.Em reunião com o chanceler da República Checa, Cyril Svoboda, Sharon disse que "não participaremos, mas entendemos a importância" da reunião, de acordo com nota distribuída pelo gabinete israelense. Um alto representante do governo de Israel disse que seria inapropriado Israel participar, já que a conferência tratará de questões internas dos palestinos. A presença israelense daria um "tom político" ao debate, ponderou.O ministro do Gabinete palestino, Saeb Erekat, considerou a decisão de Sharon "muito infeliz". "queremos um foco em reviver o processo de paz e retomar as negociações do status permanente", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.