Israel não reconhece restos de aviador capturado no Líbano

Um osso enviado a Israel pela guerrilha libanesa do Hezbollah não pertence ao corpo do aviador Ron Arad, informa o Canal Dois da TV israelense. O Hezbollah enviou o osso como parte de uma troca de prisioneiros. Em 30 de janeiro, Israel libertou cerca de 400 prisioneiros palestinos e libaneses em troca de um executivo israelense e dos corpos de três soldados. Numa segunda fase, Israel deveria libertar Samir Kantar - acusado do assassinato de três israelenses - em troca de informações concretas a respeito de Arad, capturado vivo no Líbano em 1986. Com a descoberta de que o osso não pertence a Arad, o acordo está suspenso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.