Israel não vai compartilhar Jerusalém, diz oficial

Um oficial israelense disse que o primeiro ministro se opõe a compartilhar o controle do leste de Jerusalém com os palestinos. O posicionamento do primeiro ministro, Benjamin Netanyahu, sobre o futuro do leste de Jerusalém pode obstruir ainda mais os esforços dos Estados Unidos para a pacificação da região.

NALU FERNANDES, Agência Estado

12 de dezembro de 2010 | 10h25

Os palestinos querem que a capital de seu futuro Estado seja o leste de Jerusalém, que foi ocupado por Israel em 1967. Na última semana, o ministro da Defesa, Ehud Barak, disse à secretária norte-americana de Estado, Hillary Rodham Clinton, que a cidade deveria ser compartilhada. Mas um oficial disse, neste domingo, que Barak não representa a posição do governo. O oficial falou em condição de anonimato, pois Netanyahu não respondeu publicamente às declarações de Barak. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelJerusalémPalestina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.