Israel nega que Olmert tenha sugerido armas nucleares

A porta-voz do governo israelense Miri Eisen negou nesta segunda-feira que o primeiro-ministro Ehud Olmert tenha tido a intenção de admitir que Israel possui armas atômicas. Em uma entrevista veiculada pela TV alemã, Olmert deu a entender que o Estado judeu é sim uma potência nuclear.Israel nega-se há muito tempo a confirmar a posse de uma bomba atômica como parte de uma política de "ambiguidade estratégica" para supostamente se defender de inimigos numericamente superiores. É dado como certo que se trata da única potência nuclear no Oriente Médio."O máximo que nós tentamos conseguir para nós mesmos é que nós sejamos capazes de viver sem terror. Mas nós nunca ameaçamos nenhum país com o extermínio", afirmou Olmert em uma entrevista a uma TV alemã veiculada por uma rede israelense."O Irã, abertamente, explicitamente e publicamente ameaça varrer Israel do mapa. Você pode dizer que eles estão no mesmo nível, quando estão aspirando ter armas nucleares, dos Estados Unidos, da França de Israel e da Rússia?", questionou.Uma porta-voz de Olmert, Miri Eisen, que acompanhava o premiê durante uma viagem à Alemanha na segunda-feira, afirmou que ele não quis dizer que Israel tem ou aspira adquirir armas nucleares."Não, ele não estava dizendo nada parecido com isso", afirmou.O porta-voz do Ministério do Exterior de Israel, Mark Regev, disse que Olmert quis classificar as quatro nações como democracias para separá-las do Irã, e não estava se referindo a seu potencial nuclear ou suas aspirações nesse sentido.A questão da capacidade nuclear de Israel ganhou destaque nesta semana depois que o novo secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, disse nesta semana em uma audiência no Senado que o Estado judeu possui armas atômicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.