Israel oferece cessar-fogo gradual a palestinos

Três palestinos morreram neste domingo na Faixa de Gaza ao lançar um carro cheio de explosivos em uma muro de uma instalação do Exército israelense. Quatro soldados ficaram feridos. O atentado de hoje acontece no mesmo tempo em que o governo israelense ofereceu um cessar-fogo gradual, segundo informou um alto funcionário. Essa fonte informou também que os esforços para isolar Yasser Arafat, líder da Autoridade Palestina, devem se intensificar logo que se resolva o conflito entre EUA e Iraque.A oferta de um cessar-fogo gradual foi feita pelo primeiro Ariel Sharon ao negociador palestino Ahmed Qureia. No encontro, Sharon fez referência a um plano, que teria o apoio do presidente americano George W. Bush, para criar um estado Palestino em 2005. Sharon também reiterou o apoio a criação de um estado provisório na Cisjordânia e em Gaza, como solução temporária.Sobre a trégua gradual, Sharon propôs que as tropas israelenses se retiraram das zonas palestinas, onde militantes serão controlados por forças de segurança palestinas, disse o chefe de pessoal do escritório de Sharon, Dov Weisglass, que participou do encontro entre o premier israelense e Qureia.No entanto, acordo similares fracassaram no passado, em parte porque as forças de segunranças palestinas, debilitadas pela repressão do exército de Israel, perderam o controle de muitas áreas na Cisjordânia e Gaza e porque Israel se negou a deter o assassinato de militares palestinos.Apesar da proposta, o ministro do gabinete palestino, Saeb Erekat desmentiu o conteúdo dos últimos contatos. "São somente reuniões para que todos tenham uma idéia da posição do outro bando", disse Erekat.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.