Said Khatib/ AFP
Said Khatib/ AFP

Seis palestinos morrem em confronto com Israel, que corta combustível de Gaza

Governo de Netanyahu alega que o corte é resposta a protestos violentos no enclave palestino

O Estado de S.Paulo

12 Outubro 2018 | 19h05

JERUSALÉM - Seis palestinos morreram em confrontos com forças israelenses na Faixa de Gaza nesta sexta-feira, 12, informou o Ministério da Saúde de Gaza. Quatro deles estavam a leste do campo de refugiados de Al-Bureji, no centro do território, e outros dois estavam perto de Rafah, no sul. Os seis homens tinham entre 17 e 29 anos.

Em resposta aos protestos, o ministro israelense da Defesa, Avigdor Lieberman, anunciou o encerramento imediato das entregas de combustível no território.

Desde 30 de março, os arredores da fronteira com Israel são palco de uma maciça mobilização contra Israel. Nesta sexta-feira, cerca de 14 mil palestinos se reuniram em diferentes pontos da fronteira, indicou o Exército de Israel. O órgão afirmou que abriu fogo e matou manifestantes depois que eles explodiram um artefato na cerca que separa os dois territórios e entraram em Israel, com destino a uma posição do Exército. Nenhum soldado israelense ficou ferido.

A Faixa de Gaza está sob bloqueio de Israel. A ONU obteve um acordo, que entrou em vigor nesta semana, para fornecer ao enclave combustível destinado à geração de energia. /AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.