Israel pára no Yom Kippur; ataque palestino causa morte

Israel parou nesta sexta-feira para o Yom Kippur, com fronteiras fechadas e ruas desertas. Muitos judeus jejuam, rezam e pedem perdão no dia mais sagrado de seu calendário religioso. Forças de segurança estão em alerta, com guardas armados nas sinagogas e policiamento extra no Muro das Lamentações. O feriado marca o final de uma semana violenta, com seis israelenses mortos em três ataques palestinos, incluindo uma explosão suicida, um ataque armado a um posto do exército e o disparo de morteiros contra um assentamento israelense. Oito palestinos foram mortos no mesmo período.Uma mulher foi morta por tiros de morteiro disparados contra um assentamento na Faixa de Gaza, no primeiro ataque letal desse tipo em Gaza nos quatro anos de insurgência palestina. O ataque ocorreu poucas horas antes do início do feriado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.