Israel pede e EUA admitem usar todo o poder com Irã

O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, disse que os Estados Unidos vão usar "todos os elementos de poder" ao lidar com o Irã. A declaração foi feita poucas horas depois de o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, afirmar que os EUA deveriam "manter todas as opções na mesa" ao tentar impedir que o Irã desenvolva armas nucleares."Precisamos alcançar um entendimento estratégico com os EUA sobre a essência do programa nuclear iraniano e assegurar que, mesmo que eles escolham a via diplomática para detê-lo, as conversações devem ser limitadas a um tempo curto e, então, sanções severas e prontidão para entrar em ação. Tempo limitado, sanções severas e todas as opções na mesa", disse Barak.O Irã, que é signatário do Tratado de Não-Proliferação Nuclear (diferentemente de Israel), sustenta que seu programa nuclear tem fins pacíficos, o que é corroborado pelos inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Na noite de ontem, o governo iraniano anunciou o lançamento de seu primeiro satélite de fabricação doméstica, o Omid ("esperança", em farsi), destinado a observação meteorológica e telecomunicações.Sobre isso, o porta-voz da Casa Branca disse que "essa ação não nos convence de que o Irã esteja agindo de modo responsável para avançar a estabilidade e a segurança na região. Tudo isso continua a destacar que nosso governo vai usar todos os elementos de nosso poder nacional para lidar com o Irã e para ajudá-lo a ser um membro responsável da comunidade internacional".Gibbs também afirmou que o lançamento de um satélite pode ser parte de um programa de desenvolvimento de mísseis balísticos. "Os esforços para desenvolver capacidade de mísseis, os esforços para continuar com um programa nuclear ilícito ou as ameaças que o Irã faz a Israel e o fato de patrocinar o terrorismo são preocupações agudas deste governo", acrescentou. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.