Israel pede força internacional para resolver crise em Gaza

Olmert quer intervenção também na fronteira com o Egito, para combater o Hamas

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h47

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, pediu nesta terça-feira, 12, que os países árabes intervenham para resolver a crise interna na Faixa de Gaza, e se pronunciou a favor do posicionamento de uma força internacional na fronteira com o Egito, para combater a influência do Hamas na região e evitar o tráfico de armas. "Se a Faixa de Gaza cair nas mãos do Hamas, isso terá relevância regional", disse Olmert ao ministro das Relações Exteriores da Holanda, segundo uma nota divulgada pelo gabinete do premiê. "Não acho que Israel deva intervir, mas os países árabes deveriam fazer isso de alguma forma", disse o primeiro-ministro, após uma reunião nesta terça, em Jerusalém, com o ministro de Exteriores holandês, Maxime Verhagen. De acordo com o texto, Olmert disse que os países do Ocidente têm de tomar providências logo para mudar a situação na Faixa de Gaza, e que devem pensar seriamente sobre a mobilização de uma força internacional no corredor entre Gaza e o Egito. Israel sempre resistiu aos apelos palestinos para a mobilização de tropas de paz em Gaza e na Cisjordânia ocupada, alegando que isso interferiria nas medidas de segurança israelenses. Mas, desde a guerra de meados do ano passado com o Hezbollah, no Líbano, Israel vem demonstrando flexibilidade quanto à questão. A guerra só terminou quando se decidiu reforçar a força de paz que atua no Líbano, a Unifil. Olmert disse que a força de Gaza poderia ser semelhante à Unifil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.