Israel pede que UE abandone passagem de Rafah

As autoridades militares de Israel pediram aos observadores da União Européia que prestam serviços na passagem de Rafah, na fronteira de Gaza com o Egito, que abandonemseus postos, informou nesta terça-feira uma rádio local. A porta-voz dos observadores, María Tellería, disse que eles não foram comunicados sobre o assunto. Ela acrescentou que "se Israel quiser isso, será preciso verificar os acordos".A porta-voz se referia àqueles acordos firmados em novembro do ano passado, quando foi decidido que a passagem seria mantida aberta. Trata-se da única saída dos palestinos da Faixa de Gaza para o Egito e para outros países.A passagem, que esteve aberta nesta segunda-feira, foi fechada nesta terça-feira "por razões de segurança", informou Tellería. De acordo com ela, a decisão foi tomada por causa dos recentes confrontos entre as milícias do Hamas e do Fatah, que voltaram a se enfrentar.Até o momento, os motivos que levaram as autoridades israelenses a pedirem a saída dos funcionários europeus ainda não são conhecidos. De acordo com a porta-voz européia, a passagem não está funcionando normalmente devido aos danos causados no sábado por palestinos do Hamas, que invadiram o local para receber o primeiro-ministro Ismail Haniyeh, que voltava do Egito para Gaza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.