Israel planeja atacar Gaza em breve, diz jornal

Segundo britânico The Sunday Times, novo ministro da Defesa pediu planos detalhados para o envio de tropas para combater o Hamas na faixa costeira

Agencia Estado

18 Junho 2007 | 09h48

O novo ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, planeja atacar as forças do Hamas na Faixa de Gaza em poucas semanas. A medida, que teria por objetivo minar o controle do grupo islâmico recém adquirido no território, foi revelada na edição deste domingo, 17, do jornal britânico The Sunday Times. Segundo fontes militares israelenses ouvidas pelo jornal, o plano visa enviar 20 mil soldados ao território costeiro para destruir a capacidade militar do Hamas em poucos dias. O ataque poderia ser desencadeado por novos ataques com foguetes do Hamas contra Israel ou uma retomada nos atentados terroristas. Aceito pelo gabinete israelense na semana passada, o ex-premiê e atual líder do Partido Trabalhista deve assumir oficialmente a pasta da Defesa na segunda-feira, 17. Ainda assim, fontes ouvidas pelo Times afirmaram que o político já teria pedido planos detalhados para o envio de duas divisões blindadas e uma de infantaria, além de jatos F-16 e aeronaves de ataque não tripuladas, para combater o Hamas. Ainda de acordo com o jornal, as forças israelenses esperam enfrentar 12 mil milicianos do Hamas bem armados, uma vez que com a derrota do Fatah o grupo ampliou sua capacidade bélica confiscando os armamentos dos membros do grupo rival. Os militares israelenses acreditam que uma eventual ofensiva contra o Hamas em Gaza pode ser mais violenta do que a guerra contra o Hezbollah desencadeada no ano passado. Segundo uma fonte próxima a Barak, Israel não poderá tolerar um "Hamastão" agressivo ao lado de sua fronteira. Por isso, um ataque parece inevitável. "A questão não é se, mas como e quanto", concluiu a fonte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.