Israel planta novas minas na fronteira com a Síria

O exército de Israel está plantando novas minas terrestres ao longo de sua fronteira com a Síria em uma tentativa de evitar que os manifestantes do país vizinho fujam para as Colinas de Golan, informou uma revista do exército israelense, a Ba''mahaneh. A ação faz parte das medidas que Israel está tomando antes dos protestos que os palestinos planejam realizar, em setembro.

AE, Agência Estado

13 de agosto de 2011 | 14h45

Israel foi alvo de duras críticas internacionais no começo deste ano depois que suas tropas abriram fogo contra sírios e palestinos que romperam a cerca na fronteira com as Colinas de Golan durante manifestações. Aproximadamente 35 pessoas foram mortas na ocasião.

O governo israelense está preocupado com a possibilidade de os protestos palestinos planejados para setembro para pedir a independência deles provoque outra tentativa de ultrapassar a fronteira.

O exército decidiu seguir adiante com a medida após minas terrestres antigas falharem quando os sírios invadiram a região, em junho, segundo a revista. A área montanhosa é cheia de campos minados, que são marcados. Autoridades do exército têm afirmado que também estão preparando métodos não letais para controlar qualquer protesto em Golan. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
minaIsraelSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.