Israel pode ter matado um líder do Hamas, diz polícia

O chefe de polícia de Dubai, Dhahi Khalfan, disse hoje que o serviço secreto israelense Mossad pode ter sido responsável pelo assassinato de um líder do grupo militante palestino Hamas, num hotel em Dubai no dia 20 de janeiro.

AE-AP, Agencia Estado

31 de janeiro de 2010 | 12h17

Oficiais israelenses disseram que Mahmoud Abdel Rauf al Mabhuh, um dos fundadores do Hamas, teve um papel central no contrabando de armas iranianas para militantes na Faixa de Gaza.

"O grupo suspeito de ter assassinado (al Mabhuh) tinha sete indivíduos ou mais, com passaportes de vários países europeus," disse Dhahi Khalfan.

De acordo com a imprensa internacional, o líder do Hamas estava em Dubai para comprar armas iranianas.

Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelpalestinosHamasMossadlíder

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.