Israel prende líder palestino por conflitos em Jerusalém

Israel deteve hoje Raed Salah, um dos principais líderes árabes com nacionalidade israelense. Ele foi acusado de incitar distúrbios que vêm ocorrendo na Cidade Velha de Jerusalém. Há dias, israelenses e palestinos se enfrentam na área do Muro das Lamentações e da Esplanada das Mesquitas, lugar sagrado para judeus e muçulmanos.

AE-AP, Agencia Estado

06 de outubro de 2009 | 20h43

Salah chefia a chamada "facção norte" do Movimento Islâmico e foi prefeito de Umm al-Fahm, cidade israelense de maioria árabe. Ele já havia sido detido antes por suposto envolvimento com o Hamas. Israel afirma que, desta vez, Salah estava incentivando palestinos a enfrentar as forças israelenses.

Autoridades palestinas, por sua vez, acusam o governo israelense de incitar os distúrbios para justificar a prisão de líderes muçulmanos.

Ao jornal israelense "Haaretz", Salah disse, após ser detido, que os protestos continuarão "até o fim da ocupação da cidade e de Al-Aqsa", em referência a Jerusalém Oriental e à mesquita de onde Maomé teria subido ao céus, segundo o Alcorão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.