Israel prepara resposta a atentado palestino

Israel prepara uma "resposta dura e precisa" ao sangrento atentado palestino de segunda-feira, na região de Hadera, mas sua extensão será limitada para não prejudicar o plano americano de atacar o Iraque, informou hoje o ministro do Interior israelense, Eli Yishai.Um carro-bomba explodiu na traseira de um ônibus lotado, matando 14 israelense e os dois suicidas palestinos que o detonaram. Ficaram feridas 65 pessoas."Se partirmos para uma grande retaliação imediata, poderemos causar dificuldades para os americanos", insistiu o ministro do Interior. "Se os americanos atacarem o Iraque, isso também será em nosso interesse", acrescentou, numa referência à atual política da Casa Branca, que procura apoio dos países árabes moderados para derrubar o regime de Saddam Hussein.Nesse sentido, o presidente George W. Bush vem fazendo pressão sobre o primeiro-ministro Ariel Sharon para que não irrite os árabes com novas ofensivas contra os palestinos.A chancelaria israelense acusou os palestinos de tentarem sabotar a missão do enviado americano ao Oriente Médio, William Burns, que hoje se encontrava em Beirute. Ele deve manter contatos com israelenses e palestinos, numa tentativa de implementar o plano de paz americano para a região, que inclui a criação de um Estado palestino provisório.O atentado de ontem foi reivindicado pelo grupo Jihad Islâmica, que hoje enviou representantes às famílias em Jenin, norte da Cisjordânia, para informá-las sobre a identidade dos atacantes: Mohammed Hasenein, 20 anos, e Ashraf Asmar, 19 anos. Uma família abandonou imediatamente sua casa, antevendo a retaliação israelense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.