Israel pretende transmitir obras em Jerusalém pela web

Israel pretende transmitir via internet, em tempo real, as construções que estão sendo realizadas em Jerusalém para acalmar a população sobre a preocupação de que algum lugar sagrado seja destruído, disse a porta-voz da Autoridade de Antiguidades israelense, Osnat Goaz, nesta quinta feira.As construções próximas de lugares sagrados em Jerusalém geraram revolta entre a população muçulmana de Israel e de outros países, e o ministro da Defesa israelense chegou a pedir que as obras fossem reavaliadas. O governo de Israel alega que precisa trocar uma rampa de acesso à Esplanada das Mesquitas em Jerusalém, além de realizar outras reformas por conta dos estragos causados por uma tempestade de neve em 2004. Foi prometido que os lugares sagrados do Islã não seriam alterados.O legislador israelense disse que a proposta de instalar câmeras no local da construção "possibilitará que todo o Mundo Árabe possa ver tudo o que acontece".Pedido de PeretzA agência de notícias Reuters publicou ainda nesta quinta-feira que o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, menosprezou o pedido de ministro da Defesa de Israel, Amir Peretz, para que as escavações em Jerusalém fossem reavaliadas.Peretz se dirigiu a Olmert por meio de uma carta, da qual informa nesta quinta-feira o jornal Ha´aretz e na qual foi incluída uma opinião do general da reserva Amos Gilad, chefe do escritório político-militar do Ministério da Defesa, que afirmava que as obras na rampa, a cerca de 60 metros da mesquita de Al-Aqsa, estavam criando um enorme ódio no mundo árabe.A carta diz ainda que a situação é particularmente delicada no momento atual, quando Israel tenta pôr em prática uma série de medidas para acalmar a situação com os palestinos e o mundo árabe.O jornal afirma que Peretz soube da notícia do início das obras no dia em que elas começaram, e que a decisão não foi suficientemente tratada com ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.