Israel proíbe entrada de funcionário da ONU no país

Israel proibiu hoje a entrada de Richard Falk, um alto funcionário da Comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), por ele ter comparado a administração do Estado judeu ao governo nazista de Adolf Hitler na Alemanha. Yigal Palmor, funcionário do Ministério das Relações Exteriores de Israel, informou que Falk foi barrado ao desembarcar no aeroporto internacional David Ben-Gurion, nas proximidades de Tel-Aviv.Em diversas ocasiões, Falk comparou o tratamento dispensado aos palestinos pelas autoridades israelenses de ocupação às atrocidades perpetradas contra os judeus pelos nazistas. Palmor acusou Falk de "não promover a causa dos direitos humanos", mas sim de elaborar conclusões que constituem uma "crítica metódica e extremista contra Israel, e somente contra Israel".Há algumas semanas, o governo israelense rechaçou um pedido de visto feito por Falk por causa das críticas dele ao tratamento dispensado aos palestinos nos territórios ocupados por Israel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.