Israel proibirá Arafat de visitar Belém no Natal

O governo israelense disse que vai proibir o líder palestino Yasser Arafat de visitar Belém, na Cisjordânia, na época do Natal, caso o Arafat não prenda os assassinos do ministro de Turismo israelense, informou nesta sexta-feira uma rádio local."Yasser Arafat não apresentou nenhum pedido para viajar até agora, mas caso o faça não será atendido até que entregue os culpados pela morte de Rehavam Zeevi", disse um dirigente israelense que preferiu não se identificar. Arafat assiste normalmente as festividades de natal, em especial a missa do galo, a meia-noite do dia 24 de dezembro.O dirigente ainda exigiu do líder palestino a imediata prisão de Ahmed Saadat, chefe da Frente Popular para a Libertação da Palestina, movimento que é acusado de cometer o atentado ao ministro, em 17 de outubro. Para o israelense, Saadat e seus homens estariam na zona autônoma palestina, em Ramalá.Cercado em sua residência por carros de combate do exército de Israel e privado de seus helicópteros, destruídos durante uma ofensiva israelense, Arafat está sitiado em Ramalá desde o dia 3 de dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.