Israel promete justiça a vítimas de ataque na Bulgária

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse aos parentes das vítimas do ataque a turistas israelenses na Bulgária, ocorrido no ano passado, que os responsáveis pelas mortes "pagarão o preço".

AE, Agência Estado

06 de fevereiro de 2013 | 10h05

O escritório do premiê informou nesta quarta-feira, em comunicado, que o chefe da agência de contraterrorismo de Israel disse às famílias das vítimas, em seu nome, que Israel fará tudo para que os responsáveis pelo crime paguem o preço", embora não tenha explicado o que isso quer dizer.

A promessa foi feita um dia depois de uma investigação búlgara ter concluído que o Hezbollah, grupo militante sediado no Líbano, esteve por trás do ataque, que teve como alvo um ônibus que levava turistas israelenses. Cinco israelenses e o motorista búlgaro morreram. Como resultado, alguns países pediram à União Europeia que considerasse o grupo como uma organização terrorista. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelBulgáriaataquejustiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.