Israel propõe que palestinos cercados em Belém se rendam

O governo israelense propôs aos 245 palestinos cercados há 13 dias em Belém, no interior da Basílica de Natividade, que se rendam e se apresentem diante de um tribunal militar ou que aceitem o exílio permanente.A informação foi dada por Raanan Gissin, assessor do primeiro-ministro israelense Ariel Sharon. A proposta foi apresentada aos palestinos que estão esperando uma decisão do titular da Autoridade Naional Palestina (ANP), Yasser Arafat, que esta manhã permaneceu por três horas em reunião com o secretário de estado norte-americano Colin Powell.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.