Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Israel quer canal com palestinos; Hamas critica ´pressão´

O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, disse que manterá contatos com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, a despeito da insatisfação do governo israelense com o futuro governo palestino de unidade nacional, que incluirá o grupo extremista Hamas. Segundo Olmert, os contatos terão como foco a melhoria da qualidade de vida dos palestinos. Ele fez essas declarações durante uma reunião de parlamentares de seu partido, o Kadima, e após uma cúpula com Abbas e a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice. "Temos de manter o canal de comunicação aberto com os palestinos, e o único condutor possível é o presidente palestino", disse Olmert. A cúpula entre ANP, Israel e EUA foi obscurecida pela decisão recente de Abbas, de formar um governo de unidade com o Hamas. Olmert afirma ter reafirmado a Abbas que é preciso que o novo governo palestino precisa aceitar exigências internacionais para abrir mão da violência, reconhecer o Estado de Israel e acatar os acordos de paz firmados no passado.O Hamas, por sua vez, reagiu à cúpula entre Olmert, Rice e Abbas reiterando suarejeição à "pressão" dos Estados Unidos para "obstaculizar" aformação do governo de unidade."Rejeitamos essas pressões (...), uma mostra da atitude negativados Estados Unidos contra o Acordo de Meca (pelo qual o Hamas eFatah, o partido de Abbas, chegaram a um acordo para formar o novo governo) ao qual amaioria de países deu a as boas-vindas", disse um porta-voz do movimento.Condoleezza Rice disse, após a reunião de Jerusalém, que Olmert e Abbas"decidiram voltar a se reunir em breve, e expressaram o desejo quecontinue havendo participação e liderança americanas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.