Israel quer libertação de soldado para trégua com Hamas

Israel não assinará nenhum cessar-fogo na Faixa de Gaza enquanto o soldado Gilad Schalitm, capturado no território há mais de dois anos, não for libertado, declarou neste sábado o primeiro-ministro em fim de mandato Ehud Olmert.A declaração do chefe de governo israelense praticamente põe fim a especulações de que seria iminente uma trégua entre o Estado judeu e o grupo islâmico Hamas, que controla Gaza.O Egito intermedeia conversações indiretas entre Israel e o Hamas desde a recente interrupção de uma ofensiva militar israelense contra Gaza durante a qual morreram cerca de 1.300 palestinos. A expectativa é de que a trégua mediada pelo Egito possibilite a redução gradual do cerco israelense a Gaza em troca do fim dos ataques dos militantes palestinos contra alvos israelenses e do fim do contrabando de armas."A posição do primeiro-ministro é a de que Israel não alcançará nenhum entendimento referente à trégua antes da libertação de Gilad Schalit", divulgou a assessoria de imprensa de Olmert. As informações são da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.