Israel quer retomar conversas com presidente palestino

A ministra do Exterior israelense disse terça-feira que o governo quer retomar conversas com o presidente palestino Mahmoud Abbas para ajudá-lo a alcançar sua meta de levar os palestinos em direção à independência.Relações de Israel com os palestinos têm sido amplamente congeladas desde que o Hamas venceu as eleições parlamentares palestinas em janeiro e formou um governo. Nesta terça-feira, Abbas encontrou-se com a ministra do Exterior Tzipi Livni em Nova York por quase 90 minutos nos bastidores da Assembléia Geral da ONU, na primeira sessão funcional entre oficiais de alto escalão de ambos os lados em um período de quatro meses. Abbas prometeu a Livni "exercer esforço máximo" para garantir a soltura do soldado israelense capturado em junho por militantes palestinos. Violência em Gaza Enquanto isso, a violência continuou na empobrecida Faixa de Gaza, a qual tem sido particularmente prejudicada pelas sanções econômicas. Fora do prédio do parlamento, militantes do Hamas atacaram uma tenda pertencente a manifestantes protestando contra a incapacidade do governo em pagar seus salários. Os militantes também atacaram quarto jornalistas tentando cobrir os acontecimentos de violência no local.Apesar do endurecimento da vida em Gaza, uma pesquisa publicada nesta terça-feira mostrou que 66 por cento dos palestinos apóiam a recusa do Hamas em reconhecer Israel. Entretanto, apoio para o grupo caiu para 38 por cento, antes 47, desde que o grupo assumiu o poder em março.Segundo a pesquisa, feita pelo Centro de Pesquisa de Política e Análise, 54 por cento dos entrevistados estavam insatisfeitos com o desempenho geral do governo do Hamas, com 69 por cento dizendo estar infeliz com a situação econômica. Foram entrevistadas 1.268 adultos em meado de setembro e há uma margem de erro de 3 pontos percentuais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.