Israel quer trocar abertura de fronteira por soldado, diz FT

Israel se recusa a reabrir suas passagens fronteiriças com a Faixa de Gaza por enquanto, pois quer usar isso na mesa de negociações para a libertação do soldado Gilad Shalit, capturado pelo Hamas em 2006, afirma hoje o Financial Times em seu site, citando um funcionário israelense."Nós não queremos que o tema (das fronteiras) seja tratado agora", disse o funcionário. Ele disse que o governo israelense deve estabelecer duras condições para o cessar-fogo. O Hamas estabeleceu até o próximo domingo como prazo para que as fronteiras sejam reabertas."Se a abertura das passagens fortalecer Israel nós não o faremos", disse a fonte, que falou sob condição de anonimato. "Nós garantiremos que todas as necessidades (humanitárias) da população sejam atendidas."Porém, segundo a fonte, isso não significa uma mudança da postura para lidar com o grupo militante. "Nós não tomaremos medidas que deem legitimidade ao Hamas." As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.