Israel recebe novos caças americanos de longo alcance

Guiados por pilotos americanos e navegadores israelenses, os primeiros dois aparelhos de uma nova frota dos mais avançados caças F-16 pousou em uma base militar no sul de Israel. Os aviões de guerra - os primeiros de uma frota de 102 aeronaves encomendadas junto à Lockheed Martin, a um custo de US$ 4,5 bilhões - representam a maior transação já feita pelas Forças de Defesa de Israel.A empresa americana criou o F-16I para atender especificamente às "necessidades" militares de Israel. Em uma cerimônia da força aérea israelense, autoridades destacaram a compra como um exemplo do alto nível de cooperação entre Washington e Tel-Aviv.A principal modificação do Sufa (Tempestade), como o modelo é chamado em hebraico, é um par de tanques externos de combustível acima da fuselagem central, ampliando em 25% o alcance do jato e, conseqüentemente, da força aérea do Estado judeu.Apesar dos cortes no orçamento, as Forças de Defesa israelenses defenderam o preço da encomenda alegando que não será necessário renovar a frota pelos próximos 20 anos e que a posse dos aviões é imperativa para que o país possa defender-se de ameaças de "inimigos mais distantes", como Irã, Iraque e Líbia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.