Israel rechaça pedido dos EUA para sustar construções

O governo de Israel rechaçou oficialmente o pedido do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para que suspendesse todas as construções em Jerusalém Oriental. A informação foi confirmada hoje por auxiliares do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. Eles não disseram se o governo local ofereceu alguma concessão para uma eventual retomada das conversas de paz.

AE-AP, Agência Estado

22 de abril de 2010 | 11h38

Os funcionários, que pediram anonimato, afirmaram que Netanyahu comunicou no fim de semana a posição de seu governo a Obama. Hoje, o enviado do presidente norte-americano para o Oriente Médio, George Mitchell, chega a Israel. Washington havia suspendido as viagens dele à espera de resposta de Israel. Funcionários palestinos disseram que Mitchell vai se reunir amanhã com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, em Ramallah, na Cisjordânia.

Israel e os palestinos previam retomar no mês passado as negociações com mediação norte-americana. Porém, durante uma visita do vice-presidente dos EUA, Joe Biden, Israel anunciou que construiria 1.600 casas em um assentamento em Jerusalém Oriental, o que dificultou ainda mais as chances de diálogo. Os palestinos exigem essa parte da cidade como capital de seu futuro Estado independente. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelEUAassentamentosrechaça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.