Israel recruta programadores para enfrentar terrorismo

O Serviço de Segurança Geral de Israel(Shin Bet ou Shabak), que opera também nos territórios palestinos, lançou uma campanha para recrutar especialistas em programação para reforçar a sua capacidade tecnológica na luta antiterrorista. Segundo informa a edição eletrônica do jornal "Yedioth Ahronoth", a campanha, por meio da internet, tem como alvo pessoas com qualificação tecnológica superior para impedir ataques, sejam israelenses ou estrangeiros. A mensagem do órgão de segurança diz que pretende "reunir gente inteligente e capaz, que possa transformar a ficção dos filmes numarealidade diária". O Shin Bet procura programadores, especialmente com conhecimentosem Java e Dot.Net, com experiência na iniciativa privada, "e que sintam que chegou a hora de fazer parte de uma equipe pequena e de qualidade, parte de um sistema operacional para salvar vidas". O diretor da campanha é Yossi Verdi, um especialista israelense em tecnologia de ponta, acrescenta o jornal. Além dessa campanha, o chefe do Shin Bet, Yuval Diskin, enviará cartas pessoais a candidatos com potencial para integrar a equipe, como graduados das unidades tecnológicas das Forças Armadas e pessoas com experiência no setor público.

Agencia Estado,

05 de setembro de 2006 | 05h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.